Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Domingo, 05.07.15

ruy belo - afinal era uma adega e não uma taberna em turquel

Image.jpg


O meu amigo Nuno Costa Santos costuma dizer que «a vida sem gralhas é burocracia» mas neste caso não foi uma gralha; houve da minha parte um lapso pois referi uma «taberna» em Turquel quando deveria ter referido uma «adega». Foi numa cróncia aqui publicada a propósito do filme sobre Ruy Belo na Fundação Gulbenkian. Tudo isto a propósito de, lá pelos idos de Setembro de 1978, o meu amigo Levi Condinho ter parado na adega do seu amigo Avelino de Sousa Lopes, músico e agricultor, sobrinho do grande pintor Sousa Lopes, autor de um famoso quadro sobre o Círio de Santa Susana a passar por Turquel. A Turquel ia eu com a minha avó de Santa Catarina aviar uma receita na Farmácia quando eu era pequeno e inda não havia farmácia na minha terra. Foi um lapso e eu assumo a responsabilidade até porque sei muito bem a diferença entre uma coisa e outra. As tabernas eram espaços públicos enquanto as adegas eram territórios privados, nada de confusões. As tabernas da minha terra tinham fotografias do Caldas Sport Clube quando subiu de divisão lá pelos idos de 1950 e tal, mais perto de 1960. Nas tabernas que tinham aparelho de rádio se ouviam as marchas militares antes dos jogos de futebol às três da tarde de Domingo. As adegas, pelo contrário, eram espaço sociais privados onde só entravam os amigos mais chegados. Era na adega que o meu avô José Almeida Penas recebia os amigos (um das Relvas - José Lourenço - outro do Valado de Frades - Inácio) e foi nessa mesma adega que a minha cédula pessoal foi mal cozinhada com um erro crasso que ainda hoje me penaliza – falta o nome Almeida a seguir a José do Carmo. Trocar a adega pela taberna foi um erro que me custou caro. Peço desculpa. Não foi uma gralha mas quase. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 16:25

Domingo, 05.07.15

«outros nomes outras guerras» de urbano bettencourt

Image.jpg


Urbano Bettencourt (n.1949) começou a publicar há 43 anos («Raiz de mágoa» - 1970) e tem repartido a sua escrita pela poesia, pelo ensaio e pela narrativa. Este seu recente «Outros nomes, outras guerras» é uma antologia de 45 páginas. O ponto de partida é um poema do primeiro livro (1970) «De Mafra, com mágoa»: «Por detrás da máscara eu lá estou / sem ódios, nem balas, nem guerras / despido / e com um ramo de cravos / em cada mão». O ponto de chegada é uma foto de 1970 em Setúbal com os olhos actuais: «Quando o técnico do estúdio / os reuniu na foto, lado a lado / já tinha havido uma guerra / algumas batalhas perdidas, outras / nem tanto; / as tropas tinham feito e desfeito cravos / tão cedo idos desta vida como a via / original para o socialismo». No intervalo entre a partida e a chegada, surge no poema «Domingos Rebelo emigrando-se» uma reflexão sobre a viagem: «Mas se não estava ausente o pintor / já por certo se lhe repartia o corpo / entre a ilha e a viagem – metáfora por ele inscrita / nos inversos corações sobre a viola que não tocará / esta mulher sentada e fixando-nos para lá do lenço / e do silêncio: só ela dirá da solidão / a que o pintor se rendia / quando ao fim dos trabalhos, do porto se apartava / e da tela». Mas também a cidade de Angra, assim referida num olhar que abrange o poeta J.H. Santos Barros: «Um homem regressa, muitas vidas depois, / em busca de uma palavra, de um ombro / em que repouse dos caminhos / mas estas portas de ombreiras desbotadas / são a face do silêncio / resguardam do olhar a flor de seda / sobre o livro aberto em Maio de oitenta e três». Mistura feliz de canção e reflexão, música e filosofia, alegria e tempo suspenso, esta poesia de Urbano Bettencourt é (como afirma Vamberto Freitas no prefácio) «não uma poesia de conceitos ou ideias mas sim uma ideia ou conceito de poesia». (Editora: Companhia das Ilhas, Foto: Sara Bettencourt, Prefácio: Vamberto Freitas, Direcção de colecção: Carlos Alberto Machado) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 12:17


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031