Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sábado, 11.04.15

de luiz pacheco a herberto helder ou o raticida aconselhado no chernobil

Image.jpg


Palavra puxa palavra e eis-me chegado ao livro «Cartas na Mesa» de Luiz Pacheco (Editorial Escritor) organizado por Serafim Ferreira e com uma dedicatória especial «este Cartas na Mesa pertence a José do Carmo Francisco, assinante nº 186, 25-9-96». No dia 24-11-1977 o Luiz Pacheco escreveu a Serafim Ferreira um postal de Coimbra (Clínica Psiquiátrica de Celas) com um PS divertido: «o Herberto, soube hoje, recolheu ao Júlio de Matos …já não se pode rir de mim». Está na página 110 do livro das cartas do Luiz Pacheco. Passando ao caso do raticida, explica-se em poucas palavras. Como membro dos corpos gerentes da Associação Portuguesa de Escritores eu recebi em tempos (anos 90) uma carta anónima com algumas acusações miseráveis (só podia) e muitas mentiras (é natural) entre elas um falso parentesco entre José Correia Tavares e José Fernando Tavares. Nesse tempo eu frequentava o «Expresso» com o Vergílio Alberto Vieira e o António Cabrita. Apercebi-me então que uma figura gorda e sinistra do jornalismo português do tempo falava ao H.H. no tal assunto mas escondendo que a base era uma carta anónima, anónima e multiplicada porque também foi enviada a Óscar Lopes e a Fausto Lopo de Carvalho, entre outros. Perante o caso e tal como lhe foi contado, o Herberto Helder reagiu com aquela história do raticida e falou também em benzina. O maloio gorducho que o enganou ficou muito feliz e já foi para o seu jornal todo contente pois tinha o H.H. do seu lado mas fingiu sempre que tudo aquilo veio de uma carta anónima. Logo uma carta repugnante, miserável, a nível de sarjeta. E uma sarjeta será sempre o que é, uma sarjeta, uma coisa suja e mal cheirosa, muito suja e muito mal cheirosa por mais que ali à volta os maloios procurem disfarçar. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 13:13

Sábado, 11.04.15

«um mundo deste tamanho» de pedro cotrim

Image.jpg


Pedro Cotrim (n.1970), licenciado em engenharia civil e em química orgânica, é um astrónomo amador e teve uma activa participação no Ano Internacional da Astronomia em 2009. Neste seu livro de 205 páginas, o autor parte de uma situação actual («A maioria de nós, citadinos, esqueceu o firmamento») para chegar a uma constatação antiga: «O céu e o Homem: uma dualidade inseparável. A história da contemplação do céu acompanha toda a existência da nossa espécie». O título do livro é feliz porque o mundo de facto fica do tamanho do livro. Nas suas páginas se faz uma leitura da astronomia e do conhecimento científico ao longo dos séculos. Nomes como Copérnico, Tycho, Galileu, Kepler e Newton antecedem Júlio Verne e os seus livros de ficção científica – como hoje se diz. O livro não se fixa apenas no Mundo mas avança também para Portugal. Ou seja – se a «Apollo 11» está presente com as aventuras lunares de Neill Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins, o nossos país surge com o Cromeleque dos Almendres em èvora, com «Os Lusíadas» de Luís de Camões no seu Canto V e com a poesia de Fernando Pessoa em «O encoberto»: «Que símbolo fecundo / Vem na aurora ansiosa? / Na Cruz Morta do Mundo / A Vida, que é a Rosa. / Que símbolo divino / Traz o dia já visto? / Na Cruz, que é o Destino / A Rosa, que é o Cristo. / Que símbolo final / Mostra o sol já desperto? / Na Cruz morta e fatal / A Rosa do Encoberto». Conclusão, precária embora mas mesmo assim conclusão: «Vale a pena recordar que a vida é uma experiência maravilhosa e que cismar demasiado sobre desgraças e tristezas é um disparate e uma perda de tempo. Nós é que estamos vivos e nós é que podemos escrever as nossas vidas – nunca ninguém o poderá fazer por nós». (Editora: Centro Atlântico, Colecção: Ciência, Capa: António J. Pedro) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 08:11


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930