Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Terça-feira, 13.08.13

para mariana - a que já não está em lisboa

Image.jpg


Mariana à procura de um quadro de Oleg Basyuk No passado dia 19-8-2012 publiquei um «post» aqui no Blog «transporte sentimental» com uma ilustração de Oleg Basyuk. Ora uma senhora de nome Mariana (que já não está em Lisboa) procura recuperar um quadro de Oleg Basyuk, um artista que, por acaso, é o pintor residente aqui do Miradouro de São Pedro de Alcântara em Lisboa. Por acaso? Aliás nada acontece por acaso na vida. O acaso dá muito trabalho. Vamos então aos factos. A Mariana (senhora ou menina, não sei) esteve em Lisboa, andou por aqui e gostou de um quadro de Oleg Basyuk. Depois perdeu o quadro e agora anda à procura do Oleg Basyuk na Internet. Como ele aparece em três situações no meu Blog (19-8-2012, 17-10-2012 e 31-10-2012) a Mariana colocou um comentário no «post» de 19-8-2012. Sempre na esperança de que eu pudesse ler e responder ao seu apelo. Só não gostei do seu comentário. Dizia que eu actualizo pouco o Blog, coisa que é mentira, basta ver a quantidade de «posts» aqui publicados desde o seu início. Passemos então às conclusões. Como o pintor Oleg Basyuk não tem «Email» nem telemóvel, vejamos a sua direcção para a Mariana lhe poder escrever. Devidamente autorizado pelo próprio, aqui fica a informação: Oleg Basyuk - Rua Ivens, 49 3º Dtº - 1200-226 Lisboa Portugal. O pintor Olega Basyuk não tem «Email» pela simples razão de que o seu computador ainda está dentro da caixa onde foi comprado. Neste momento já deve estar desactualizado porque os computadores estão sempre a perder a corrida contra o tempo. Não é por ser blasé nem por pose de artista. Simplesmente não tem tempo mas o velho sistema da carta com um selo dos correios ainda é o melhor meio para comunicar pessoalmente. José do Carmo Francisco --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 21:38

Terça-feira, 13.08.13

pelas terras todas / do huambo até ao mar

Image.jpg


«Terra: sortilégios» de Zetho Cunha Gonçalves «Natureza e Cultura» - este poderia ser o subtítulo do livro de poemas de Zetho Cunha Gonçalves (n.1960) que surge dedicado às quedas de água do rio Cutato e a José Luandino Vieira. O ponto de partida do livro é a geografia pessoal do autor no Huambo (onde nasceu) e no Cutato (infância e adolescência). O mesmo é dizer a Terra: «Terra? As queimadas da infância, / as velhas árvores ardendo, / castiçais na noite.» No meio da Terra nasce o Sortilégio: «Loengueiro não se planta – nasce: / sortilégio da terra, / no meio do mato, / pelas terras todas / do Huambo até ao mar.» Entre a Terra e o Sortilégio surge a voz do poeta: «Para o poema me debruço - / ponto de interrogação, espaço / do espanto. Encantamento, desilusão. / Dedos para rasgar, recomeçar. / Ponto final ou vírgula, vogal ou consoante, / aliteração ou metáfora, verbo ou substantivo.» A ligação da Natureza à Cultura surge no final do poema «Mulemba»: «Pega de estaca – se plantada / e um ramo basta. / Dado à terra – o resto, / os antepassados o fazem, / e o tempo: a própria Terra. / Tem o nome científico / de Ficus sycomoros.» Ou também nos poemas para as matiras («parecem melancias»), as maçarocas («assadas sobre uma cama de brasas») e as cabaças: «suas folhas lembram pegadas de leão antigo». Ou então uma viola de lata: «Na lata / de óelo / Maná / se prega / já cortada / no formato / e na medida / uma tábua / de caixote de sabão». Pode ser lida como mensagem final do livro uma colagem de versos de Ezra Pound e António Maria Lisboa: «Criticar / eis a nossa função positiva, / o resto é escória / O que amas de verdade permanece, / o resto é escória / Os homens são fortes / desde que defendam o que amam / O que amas de verdade é tua herança verdadeira / Não se trata de saber viver, / mas de levar uma vida sábia / O que amas de verdade permanece, / o resto é escória» (Editora: NÓSSOMOS, Capa: motivos decorativos miconda) José do Carmo Francisco --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 15:18


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031