Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Domingo, 20.01.13

essa palavra charrabeca que permanece um mistério

Image.jpg


Alves Redol – um outro olhar sobre o romance «Os reinegros»
Um aspecto muito curioso na abordagem que Alves Redol faz ao universo da Lisboa
entre 1908 e 1919 tem a ver com a geografia. Situa a casa de Alfredo e Júlia na
Rua da Procissão que não existe embora esteja lá, entre a São Marçal e a
Cecílio de Sousa, a verdadeira Travessa da Procissão. Depois mostra o Alto do
Longo e a Praça das Flores que existem mas já o Pátio dos Caldeireiros é ficção
pois o mais próximo é a Travessa do Caldeira (onde eu vivi entre 1966 e 1976) e
o Beco do Caldeira ali à Fernandes Tomás. Outro ponto curioso é o uso de
palavras da gíria lisboeta do tempo. Por exemplo: bailarinos por costeletas na
grelha, refilões por pimentos, susto por pão, pencudos por carapaus, viúva por
garrafa de vinho, arriosca por confusão com a polícia, tota por seguro, loiças
por descarregadores do porto ou avental de pau por meias portas - onde as
meninas daquele tempo se mostravam.
Outro ponto tem a ver com as falas de algumas personagens não principais. Um
patrão com saudades do antigamente fala assim aos empregados do tempo antes de
1907: «Quando o patrão falava o empregado punha os olhos no chão, ouvia tudo e
levava a sua estalada a tempo». Uma vizinha da mesma rua da Procissão afirma
um dia a Júlia sobre os maus tratos domésticos: «Homem que não bate na mulher
ou é maricas ou não gosta dela».
Uma palavra que Alfredo usa para chamar Júlia em momentos de ternura é
«charrabeca», palavra difícil de encontrar em dicionário. Só por aproximação.
Por um lado «charneco e charneca» são os ceifeiros da Beira Baixa que vinham em
rancho até ao Ribatejo para ceifar ao quinhão. Por outro lado «charabeco» era o
nome dado ao dinheiro, logo charabecos eram moedas. Talvez «charrabeca» resulte
da mistura das duas palavras; a dúvida permanece.
José do Carmo Francisco
--

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 13:16


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031