Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Terça-feira, 10.11.15

valentín matevé e a música na rua ou o esplendor do efémero

Image.jpg


Desde sempre e para sempre a música faz parte da nossa vida e não se divide em clássica e popular, em séria e ligeira, em pesada e leve. Muito menos entre música de rua e música de salão. A música é só uma: ou nos leva com ela ou nos afasta. A música de Valentín Matevé que eu oiço no Miradouro de São Pedro de Alcântara em Lisboa pertence ao género da música que me prende. Sinto na sua tessitura a memória das marchas graves das filarmónicas na minha terra quando eu era criança e levava na sombra do pálio das procissões a naveta do incenso para as brasas que a minha avó tinha colocado no turíbulo. Por outro lado, há na música de Valentín Matevé uma espécie de comovido «fervor de Buenos Aires» trazido na memória dos versos de Jorge Luís Borges quando em 1923 pouca gente o conhecia, o Bairro de Chacarita era muito longe do Centro da Cidade e muito mais conhecido pelo seu cemitério do que pelo clube de futebol. A música na rua tem esta magia, não é por acaso que nos Açores, há setenta anos, os telegramas a anunciarem grandes feitos desportivos, terminavam sempre da mesma maneira: «Podem chamar as filarmónicas». Com os dois mais recentes CDs de Valentín Matevé («El Portal» e «Antwerpen Zentralke») apetece repetir os telegramas dos Açores pois o que esta música convoca é essa memória das lágrimas de alegria que tempos depois João de Melo tornou imortal num livro e num título que fica para sempre: «Gente feliz com lágrimas». No Miradouro de São Pedro de Alcântara, com esta música de Valentín Matevé, às vezes, muitas vezes acontece, os turistas mais distraídos não percebem nem vão perceber mas nós sabemos: o Mundo todo cabe nesta música de rua entre o sol e o pó. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 08:58


2 comentários

De Valentín Matevé a 16.11.2015 às 21:38

Muito agradável e ilustrativa comentário, muito obrigado!

De Valentín Matevé a 16.11.2015 às 22:22

Se tivermos a chance, eu queria esclarecer alguns detalhes sobre esta nota, muito obrigado.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930





Visitas