Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Terça-feira, 04.10.16

«sílvio guardador de ventos» de francisco duarte mangas/madalena moniz

535.jpeg


Este livro sucede na obra de Francisco Duarte Mangas à «Palavraria» e justifica que a autoria seja repartida entre o texto e a ilustração porque há uma integração total das duas e os desenhos também contam (à sua maneira) uma história. A história de Sílvio é a história de um menino que entra em diálogo com a sua mãe a partir de um desejo repetido várias vezes: «Quando for grande quero…». Primeiro o menino quer guardar o sol, depois quer guardar a chuva, a seguir deseja ser guarda-florestal, segue-se a profissão de guarda-fios, depois deriva para o lugar de guarda-redes numa equipa de futebol, segue-se a profissão de guarda-rios, depois é guarda-costas que quer ser, segue-se guardador de ventos, guarda-jóias e guardador de medos. Por fim, depois de tantas sugestões, Sílvio será guardador de palavras porque é essa a sugestão final da mãe: «O teu destino é guardar as palavras – diz a mãe». E Sílvio responde: «Limpo o musgo das palavras sombrias, afago ternura nas desavindas. Água fresca dou às palavras mais velozes e agasalho às que se perderam na noite.» «Muito bem, Sílvio! E serás uma autoridade – diz a mãe». (Edição: Editorial Caminho, Grupo Leya) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 17:16



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031





Visitas