Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Quarta-feira, 15.10.14

«poesia e alguma prosa» de mário saa

Image.jpg


Com organização, notas e introdução de João Rui de Sousa, este volume de 388 páginas recolhe textos dispersos e poemas inéditos de Mário Saa (1893-1971). O poeta de Avis nasceu, afinal, nas Caldas da Rainha onde viveu até 1902 e foi amigo de grandes vultos das letras do seu tempo: Fernando Pessoa, Almada Negreiros, Raúl Leal, António Botto e José Régio. Os seus textos forma publicados nas mais importantes revistas literárias como a Presença, a Athena, a Contemporânea e a Sudoeste. Colaborou também regularmente em jornais tanto de âmbito nacional (Diário de Lisboa, A Capital) como de influência regional (Gazeta das Caldas e Brados do Alentejo). A sua poesia não teve grande visibilidade pública pois Mário Saa nunca publicou em vida um volume de poemas mas este livro vem revelar uma voz poética singular. João Villaret divulgou muito em recitais o poema «Xácara das mulheres amadas»: «Quem muitas mulheres tiver / em vez duma amada esposa / mais se afirma e se repousa / pera amar sua mulher; / quem isto não entender…/ em cousas d´amor não ousa / em cousas d´amor não quer!» Em 1921 nas páginas de A Capital Mário Saa polemizou («Há duas grandes vergonhas neste mundo: não a ter e ser sócio nacional das Belas Artes!») e em 1930 assinou no catálogo do Salão dos Independentes este texto: «A obra de arte é uma maneira exterior de dar o interior, mostrar é uma necessidade tão imperiosa como a de ver. Ora a arte é o gostoso estendal das dores do artista – as suas descobertas. A arte é um refúgio como todos os vícios. É a sede que a si própria se sacia mostrando exactamente como tem sede». Este livro tem um grande mérito: vem pela primeira vez colocar toda a obra de Mário Saa num volume acessível ao grande público. (Editora: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Organização, notas e introdução: João Rui de Sousa) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 13:38


2 comentários

De Milheiras a 15.10.2014 às 17:01

Onde poderei encontrar um exemplar deste livro?

De Luis Eme a 20.10.2014 às 18:23

Penso que poderá encontrar esta obra nas livrarias da Imprensa Nacional Casa da Moeda.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





Visitas