Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sexta-feira, 04.11.16

pedro oom nasceu em santarém

Pedro Oom.jpeg


Pedro dos Santos Oom do Vale, o poeta Pedro Oom (1926-1974), nasceu em Santarém e viveu em diversos lugares de Setúbal, de Lisboa, de Olival Basto e de Sacavém. É muito curioso verificar como numa carta de 15-8-1966 (passaram 50 anos tão depressa) ele se dirige a Mário Cesariny fazendo um balanço do surrealismo em Portugal. Vejamos: «Sacavém, 15-8-66 Mário: Recebi a Intervenção. O registo de 42 nos de actividade surrealista deixa-me a convicção de que mesmo os mais altos momentos da Revolução Surrealista têm sido subvertidos por uma abjecta práxis surrealista: uma estética limitadora onde não se pode enquadrar a magnífica força agressiva da pintura de um Balthus, por exemplo, e uma ética confinada aos problemas de grupos nacionais quando não só aos que emanam do Grupo Francês. O Surrealismo veio trazer uma revolta salutar aos espíritos mas essa revolta foi fogo de palha pois que deveria seguir-se uma transformação social que apoiasse essa nova maneira de pensar e agir, e essa transformação não se deu. Na realidade à aceitação do Surrealismo deveria seguir-se o assalto aos meios de difusão: Revistas Internacionais, Jornais, Rádio, Cinema, etc. Ora 42 anos depois do seu início o Surrealismo parece confinar-se aos fracos meios com que começou. Até o número dos seus aderentes não tem aumentado muito. Por isso me parece que o movimento surrealista terá de ser revisto desde o seu início para daí se tirarem as conclusões que de facto se impõem. Sem a tomada daqueles bastiões parece-me que o surrealismo só pode continuar em explosões anárquicas e, neste campo, Dádá fez tão boa figura como o seu mano mais acomodatício. Viva Dádá PEDRO» --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 21:24



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930





Visitas