Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Domingo, 11.12.16

«palavras sem cicatrizes» poemas de e para filipa barata

543.jpeg


Este livro de 90 páginas integra memórias, poemas e outros textos de 17 autores de Portugal, Espanha e Brasil: Daniel Abrunheiro, Ernesto Rodrigues, Fernando Grade, Graça Pires, Isabel Mendes Ferreira, João de Sousa Teixeira, José do Carmo Francisco, Manuel Barata, Manuel Vaz. Marta López Vilar, Ribeiro Farinha, Rui Sousa, Ruy Ventura, Valentim Gil, Vera Lúcia Oliveira. Victor Oliveira Mateus e Vítor Cunha Morais. Entre as páginas 13 e 59 surgem os poemas de Filipa Barata (1981-2014) sendo dois deles (página 25 e página 28) a possível razão de ser do título deste livro de homenagem. Vejamos o primeiro: «tento palavras sem cicatrizes / palavras sem terra / procuro palavras limpas/ palavras simples – rudes talvez / palavras sem suor». Fixemos o segundo: «Procuro palavras limpas de suor / sem cicatrizes sem terra / palavras brancas de espanto / palavras com boca / que fale / palavras com pulmões que respirem / palavras simples palavras palavras / capazes de dizer da / solidão / das ruas onde / o sol / não chega». Esta dupla inscrição (palavras – cicatrizes) vem ao encontro da muito antiga dicotomia «vida-literatura» que o mesmo é dizer «sangue pisado-estilo». Filipa Barata foi uma magnífica leitora e estudiosa deste fenómeno e sabia também que quando o texto se fica pelo «sangue pisado» não passa de um testemunho e quando se limita ao «estilo» é apenas um exercício. Curioso é o diálogo entre estes poemas de Filipa Barata e o poema de Vera Lúcia Oliveira na página 88: «tem palavras que têm cicatrizes». Ora uma cicatriz não é apenas uma questão física mas também um assunto moral. Não se limita a ser a «marca que a ferida deixa depois de curada» mas também uma «lembrança ou impressão permanente de dor moral, desgraça ou ofensa». E toda a Literatura é uma cicatriz porque, tal como a oração, liga de novo pela palavra dois mundos separados pela distância, pelo esquecimento e pela morte. (Editora: Edições Alecrim, Capa: Hugo Feio, Paginação: Ana Nunes) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 08:51



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031





Visitas