Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Quarta-feira, 01.04.15

«o quarto rio é o eufrates» ou crónica para fernando grade

Image.jpg


Hoje passam 72 anos sobre o nascimento de Fernando Grade (Estoril, 1-4-1943) e estou num café (casa de todos e de ninguém) a redigir a crónica. Votos de saúde e paz para o poeta, pintor e cronista Fernando Grade. Quero transcrever o seu poema da «Pequena Antologia do natal», um livro das «Edições Mic». Onze poetas: Abel Sabaoth, Afonso Duarte, Almeida Garrett, Álvaro Feijó, António Gedeão, Casimiro de Brito, Fernando Grade, Fernando Pessoa, Papiniano Carlos, Raul de Carvalho e Tomaz Kim. Pessoa deixa à história dois versos: «Nasce um deus. Outros morrem. / A Verdade nem veio nem se foi: o Erro mudou.» Mas é Fernando Grade, o poeta desalinhado que este texto pretende ser celebrador de aniversário, hoje 1-4-2015. Citarei parte do poema «Natal filmado no campo», escrito à memória de Júlio-António Salgueiro. Assim: «Na gasolina queimada ou por entre o centeio, perde-se o Natal. Há pessoas a quem isso aconteceu há cinco minutos porque, entretanto, morreram. Outras vão perdê-lo daqui a um quarto de hora. Ninguém sabe de nada. Riem-se: a boca muito grácil. Fazem cálculos galhofeiros: «o peru vai dar um bom pitéu». E sublinham então o cheiro envinagrado do azinho, que és tu o Cristo nascido numa aldeia de estábulos, ao fundo da Palestina. O vento passa sobre o restolho. Estrela de todos os roussinóis vagamundos, mendigos, explorados e secos de alma, pela terra fora foste ganhando muitos nomes (consoante o sítio, as begónias, as línguas em que eras falado) e cada qual tira das tuas palavras a raiz ou o abutre, os sinais na água, o que melhor convém à particular filosofia, aos utensílios, aos biscoitos próprios. Não há dúvida: pertences ao grupo profético dos guerrilheiros que desejam os frutos da terra para toda a gente e surges de um local bucólico sem manequins ou aviões leprosos: eras o dardo e a corça, o feltro magnético; nunca tiveste jeito para usar máscaras de chuva.» --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 16:05



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930





Visitas