Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Quinta-feira, 21.04.16

o assinante 186 - dua sou três coisas sobre luiz pacheco

Image.jpg


Sou o assinante nº 186 no ficheiro de Luiz Pacheco num país com dez milhões de habitantes; quer dizer alguma coisa. Portugal não é um país de brandos costumes nem de poetas; a maior percentagem é de analfabetos. O país real passa ao lado destas coisas: livros, poemas,crónicas, romances, artes e letras em geral. Conheci Luiz Pacheco em 1967 na Parceria A.M. Pereira na Rua Augusta em Lisboa e comprei-lhe os «Textos locais» por 7$50. A tertúlia era informal, funcionava à hora de almoço e integrava Romeu Correia, José Palla e Carmo, Ruben A., Natália Correia e Luiz Pacheco, quando calhava. Eu tinha 16 anos e estava ali apenas para ouvir. Pacheco tinha 42 anos e já era aceite pelos seus pares com toda a naturalidade. A distância era grande. Mais tarde, anos 80, vim a encontrar Pacheco com Herberto Helder e Mello e Castro; Ele recebia do dono da pastelaria «Mourisca» colchões, lençóis e cobertores para a casa de Massamá. Herberto Helder revia provas do seu novo livro «As magias» e pedia-me «Divulgue nos jornais que eu deixei de escrever». Outras vezes encontrava Pacheco nos eléctricos 29 e 30 a caminho do Príncipe Real, sempre sem pagar bilhete perante a indiferença do revisor. Mais tarde entrevistei duas vezes Pacheco em Palmela para «O Mirante» e visitei-o no Montijo e na Liga dos Amigos dos Hospitais no Príncipe Real. Pacheco escritor maldito – sem dúvida mas o que é um escritor maldito em Portugal? Responder a essa pergunta dá pano para mangas mas nunca de alpaca que não era o género do Pacheco. Experimentou mas não ficou freguês. Eu sou diferente; tive o mesmo emprego 32 anos e tenho uma reforma minúscula porque fui delegado sindical. Mas não foi para falar de mim que peguei no teclado. Sou o assinante 186 do ficheiro de Pacheco e isso me basta hoje como ponto de partida. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 14:30


1 comentário

De Alípio Fontanelas a 21.04.2016 às 15:17

"sou três coisas" escreves tu no título mas és só uma coisa: BURRO!!
Nada de admirar de um palonço que confunde um hospital com uma clínica e diz que Linda-a-Velha é o mesmo que Carnaxide.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930





Visitas