Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Segunda-feira, 07.07.14

fala de um menino de três anos na avenida almirante reis

Image.jpg


«Neste carro vai uma pessoa e dois pais. Os pais devem ter resposta para todas as perguntas, devem desfazer todas as dúvidas, devem saber tudo. Ser pai ou mãe não dá férias nem tempos livres, é um dever para toda a vida, vinte e quatro horas por dia. Os avós também não são pessoas porque aparecem no lugar dos pais. Outro dia o meu avô Zé estava comigo num escorrega grande quando uma senhora o chamou. Era um menino que queria roubar os meus sapatos azuis. Eles estavam ao lado do escorrega pequeno. A minha avó Maria caiu duas vezes; uma à porta do Hospital e outra numa festa de marchas populares de velhotes. Quando eu fui ao doutor Marcelino por causa da pilinha roxa julgava que o avô Zé podia mostrar as costas que estão cheias de borbulhas mas não porque o doutor Marcelino é médico só de crianças. Quando eu estava na festa dos velhotes não queria que a avó fosse à frente da marcha mas ela caiu depois no caminho para o lanche. Quando voltámos para casa eu vim no táxi do Manel que também é pai de duas meninas e por isso não é uma pessoa. O táxi é muito grande e eu tenho de ir com o cinto apertado porque ele não me deixa ir em pé no banco de trás a ver os outros carros. O meu tio Victor faz-me cócegas e diz para eu tirar a chupeta. Ele é pai de dois meninos e uma menina, por isso não é uma pessoa. No táxi do Manel só eu era uma pessoa. O meu avô Passarinho tem uma casa ao pé do mar e com os binóculos vê os barcos de corrida a levantarem espuma branca. A minha avó Jacinta não me deixa mexer no lume da lareira, não quer que eu me queime. Por isso só os grandes podem atirar cavacas para a fogueira. Eu sou uma criança e sei que sou. Para as crianças tanto as lágrimas como os beijos são sempre de graça. Não têm preço. A ternura não é um negócio, não se compra nem se vende.» --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 18:09


4 comentários

De rosa maria cambra a 10.07.2014 às 16:25

Um encanto de leitura.

De rosa maria cambra a 10.07.2014 às 16:25

Um encanto de leitura.

De rosa maria cambra a 10.07.2014 às 16:25

Um encanto de leitura.

De rosa maria cambra a 10.07.2014 às 16:25

Um encanto de leitura.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031





Visitas