Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sexta-feira, 11.12.15

dissertação para um quadro de ana calheiros

25.JPG


Há neste quadro uma mulher de beleza sem idade que suspende no seu olhar todo o movimento do Mundo. Não sei que paisagens vão afinal povoando o seu sorriso apenas anunciado de perfil como se reeditasse as raparigas dos quadros de Vermeer entre o frio dos canais e o calor da paixão. O mesmo será dizer - entre as paisagens exteriores e as paisagens interiores. Nada ou quase nada sei desta mulher serena, sábia e sedutora, desta mulher capaz de incitar a novos caminhos para percorrer e novas direcções para tomar. No seu olhar o tempo inscreve novas paisagens para o inesperado calendário sentimental de quem a contempla na Galeria no centro da Cidade de Lisboa. O quadro regista um esplendor, uma marca, um timbre que sobe na sua voz até à maior altura desta canção ainda sem título. Porque se trata de uma canção, sem dúvida. Mesmo sem palavras, mesmo sem métrica, há aqui uma poderosa máquina de sons, uma alegria convocada, uma serena felicidade que esta mulher inaugura, anuncia e compartilha. Tal como o sol teima em afastar a névoa matinal nos lugares da cidade, os seus olhos são uma força contra a melancolia que se instalou durante a noite no coração de todos nós. Por isso o seu olhar tem a força de uma bandeira capaz de juntar todos os que se perderam nos caminhos da solidão sem esquecer os lugares do desespero e do vazio. Mesmo sem a cadência do tambor, a bandeira deste olhar convoca, treina e conduz um batalhão de indecisos. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 22:54



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031





Visitas