Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sexta-feira, 28.10.16

crónica ou poema em prosa para joão moreira

xE3o Moreira.jpeg


Estamos em Vila Nova de São Pedro, concelho da Azambuja. Há um homem antigo que vem do fundo do tempo e caminha com quatro moínhos no olhar. Aos moínhos do Belchior e do Valério juntam-se o do Narciso e do Faustino. Hoje os moínhos já não transformam grão em farinha com a qual mulheres antigas vão encher de água, fermento e sal os grandes alguidares de barro vidrado. Depois do forno já não virá a festa da mesa da qual um qualquer bocado que possa cair será tirado do chão com um beijo. Era esse beijo o respeito à vida que o próprio pão representava. Há um homem que vem do tempo antigo quando a riqueza se media (tal como na Bíblia) pelo número de animais, de criados e de filhos que cada homem tinha na Charneca, na Lezíria ou no Bairro. Sem esquecer as árvores que de nove em nove anos despiam a epiderme para dar origem a rolhas ou a mosaicos nas paredes dos estúdios de rádio. Tudo no tempo antigo era justo, intocado, circular e repetido. Mas não era; apenas parecida. Basta ver: os moínhos trazidos no olhar cansado deste homem antigo são hoje apenas uma memória. Há um homem antigo que vem do tempo em que os campinos levavam no avio da semana um pão para oito dias. Numa pequena fogueira de gravetos, colocavam uma panela em cima de quatro pedras. Com paciência cortavam com a navalha dentes de alho sobre um pingo de azeite ao lado do miolo do pão duro e duas lascas de bacalhau da Islândia. Essa massa quente saltava depois para o interior do pão, aquecendo assim a côdea dura já com uma semana de rigidez. Era assim que junto a um valado se cozinhava um prato que é hoje apreciado nos restaurantes da moda onde já não há cozinheiros mas apenas chefs. Nesse tempo os campinos não usavam telemóvel nem jeep. Apenas um cavalo de carne e osso que nada tem a ver com os cavalos-vapor das máquinas e dos motores. Há um homem antigo que vem do fundo do tempo e tem quatro moínhos no olhar. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 10:52



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031





Visitas