Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Segunda-feira, 12.12.16

«ardorosa súmula» de joão rui de sousa

544.jpeg


João Rui de Sousa (n. 1928) começou a publicar em 1955 na Revista «Cassiopeia» - dois poemas e um ensaio. Desde a estreia em livro (1960) tem publicado com regularidade a sua poesia e os seus ensaios: entre outros escreveu sobre as obras de Fernando Pessoa, Mário Saa, Casais Monteiro e António Ramos Rosa. A sua «Obra Poética» de 2002 tem prefácio de Fernando J.B. Martinho. Tem colaborado em jornais e revistas: A Capital, JL – Jornal de Letras e Colóquio-Letras. A sua obra poética foi premiada pela A.P.E., pela A.P.C.L. e pelo Pen Clube. O seu mais recente livro é de 2014, foi publicado em Itália, organizado por António Fournier e Alessandro Seixas. O título deste recente volume de poemas remete para duas constantes da sua poesia: o ardor e a síntese. De facto «ardorosa súmula» pode significar «síntese da paixão». Um bom dicionário dá «desejo violento» e «fervor» como sinónimos de «ardor». O primeiro poema do livro estabelece um desígnio: «Enfrenta o sol que vem e adivinha / o azula de amendoeiras que são brancas». O segundo confirma o anterior: «O teu destino é atravessar os tempos / numa estranha sonda de olhos cintilantes». O terceiro regista o passado: «Foi meu o ardor. Foi minha a sujeição / de olhos quase gastos entre luar e sombra / entre um sim e um não, entre este chão / de rosas (e de paz) e um tão alto precipício / que além me trucidasse». A formação escolar do poeta na Escola D. Dinis da Paiã (Odivelas) está no poema da página 13: «Nesse lugar imagina-se o coaxar das rãs / e o cantar das uvas, o zumbir dos trigos / e os muitos vagares do sul.» Poema exemplar do que pode ser o título (porque resume uma paixão) é o da página 14: «Eram também os indícios / o que eu amava: / toques de pele, trocas de dedos / misturas de olhares e subtis afagos / que preenchiam a substância afectiva / de certas horas, de certas tardes ou manhãs.» Nota final: mais de sessenta anos depois da estreia, aí está um novo e belíssimo livro de poemas de João Rui de Sousa. (Editora: Coisas de Ler, Capa: Agência Corvo, Coordenação: Gisela Ramos Rosa) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 09:30



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031





Visitas