Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Domingo, 26.02.17

«a vida muda de sete em sete anos»

Bispo de Leiria.jpeg


Julgo que conheço esta frase («A vida muda de sete em sete anos») do tempo em que colaborei com a Editora CLIMEPSI e lia muitos livros de Psicologia. Outro dia vinha a subir a Rua Garrett e à porta da Basílica dos Mártires um vendedor de fotografias ofereceu-me esta. Trata-se do Bispo D. José Alves Correia da Silva, na Diocese de Leiria entre 1920 e 1957. O meu amigo Jorge Garcia do Círculo de Leitores é que me deu os elementos biográficos e o identificou. O Bispo nasceu em 15-1-1872 e morreu em 4-12-1957. Seja como fôr, a vida muda mesmo de sete em sete anos. Pelo menos a minha vida alterou-se aos 7, 14, 21, 28 e 35. A partir daí foi tudo em velocidade de cruzeiro. Vem tudo a propósito. Ontem li o livro «Nos mares do fim do mundo» de Bernardo Santareno e percebi na leitura do prefácio de Álvaro Garrido que o dramaturgo escalabitano foi militante da JUC em Coimbra onde se licenciou em Medicina. Eu fui militante da JOC em Vila Franca de Xira entre 1961 e 1966 porque não havia JEC. Talvez por isso fui delegado sindical do SBSI entre 1972 e 1996 e tenho uma reforma pequena mas isso é outra conversa. Até aos sete anos vivi em Santa Catarina (Caldas da Rainha) e, como neto e sobrinho do sacristão local, era eu que ia a correr buscar as brasas para o turíbulo da procissão da padroeira. Ainda hoje sei o hino da JOC. O meu avô (1906-1979) quando já não era sacristão foi comigo a Fátima a pé quando concluí o Curso Comercial em Agosto de 1966. Quando eu entrava na sacristia da igreja paroquial olhava sempre para o retrato do bispo José António da Silva Rebelo (1779-1846) a quem dediquei um poema. Sou descendente de um bravo do Mindelo, um Almeida que veio das Flores, e escrevi um poema sobre um bispo miguelista: todos temos direito às nossas incoerências privadas. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 12:39


1 comentário

De Paula Antunes a 14.07.2017 às 12:41

Eu estava a meio do texto e já a sorrir e a pensar "não deixa de ser engraçada esta miscelânea pouco lógica"...pimbas...no fim eis que remata respondendo ao meu pensamento. Eheheh.

Abraço

Paula

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728





Visitas