Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sábado, 23.08.14

«a noz que não se deixava quebrar» de vergílio alberto vieira

Image.jpg


Para além de uma produção regular como poeta, ensaísta, tradutor e ficcionista, Vergílio Alberto Vieira (n. 1950) é autor de meia centena de títulos de poesia, narrativa e teatro na área da literatura infantil e juvenil. Os seus trabalhos neste campo estão editados em Portugal, Espanha, Bulgária, Moçambique, Egipto e Brasil. Neste conto de fadas (20 páginas) que acontece no reino de Dadim, o protagonista é um rei (Wenceslau) que, depois da morte da sua rainha (Mathilde), tem o problema de arranjar noivo para a sua filha (única), a princesa Selma. Um dia, a meio de uma caçada, descobriu o rei uma noz muito especial: «tinha um estranho timbre de cristal que se libertava do interior da casca como se, subtil mão de fada o tivesse fechado dentro, desde o princípio do mundo». Depois de falar com a filha, o rei convocou rapazes de todo o reino para se apresentarem na Corte os mais «engenhosos», «audazes» e «espertos». Todos tinham pela frente uma prova que consistia em «partir uma noz que não se deixava quebrar». O vencedor foi o terceiro finalista, depois de garantir que «com a magia do seu flautim, nem precisaria de dar ordem a tão bela dádiva do Criador para que a noz se rendesse ao encanto dos dentes da princesa». Nota final: O livro é dedicado aos netos do autor (António e Manuel) sendo as ilustrações da mãe deles feitas numa altura em que «tinha a idade que eles juntos têm agora» (Editora: Crescente Branco, Desenhos: Sofia Sousa Vieira, Retrato do autor: José Rodrigues, Retrato da ilustradora: Ícaro) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 18:03



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2014

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31





Visitas