Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Segunda-feira, 15.08.16

a casa com o quarto onde eu nasci já não existe

xE1lia.jpeg


O automóvel entra devagar numa rua da minha terra. A rua onde estão as ruínas da casa onde nasci. Agora no pino do Verão só me lembro das saladas feitas com tomates e pepinos trazidos do brejo num balde com água fresca do poço. E da picota com uma pedra a fazer o contrapeso do balde. Também recordo as mulheres da Nazaré que vinham à minha terra para vender e guardavam as canastras do peixe na adega do meu avô. Elas parecem saídas das páginas de um livro de Raul Brandão, os seus nomes eram «tia Barrila» e «Elvira» a quem as pessoas chamavam Levira. Vejo na TV um rapaz da Nazaré, jogador de futebol e capitão da equipa olímpica, o Esgaio, que deve ser neto ou bisneto do Esgaio pescador que também entrou nas páginas dos livros de Raul Brandão. Esta imagem de uma casa italiana que estava numa loja de coisas efémeras chamada «Cronos Bazar» em Lisboa pode ser a imagem da casa que eu gostava de continuara a ter. Afinal sempre a procurei desde o Montijo de 1957 e 1961 desde Vila Franca de Xira desde 1961 a 1966 passando por Évora em 1972/73 onde na Rua dos Mercadores sonhei como se fosse minha a casa arrendada. Hoje tenho uma casa frente ao Tejo em Lisboa mas a casa onde nasci já não existe. Fica uma dôr, um sobressalto e um rancor contra quem procurou apagar as lágrimas e os beijos desse tempo anterior, a infância que se define para muita gente como o tempo em que ainda ninguém morreu. Porque é de morte que se trata quando descubro as ruínas da casa onde nasci. A história das brasas a aquecer um púcaro de vinho nas noites de Inverno e das brasas outras quando eu ia a correr à cozinha buscar as que iam para o turíbulo do incenso nas procissões do dia da Padroeira mas isso são outras memórias. Viver pode ser isso: nunca desistir de procurar a nossa casa. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 14:43



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031





Visitas