Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Domingo, 05.01.14

o benfica além dos pirinéus passando por costa pereira e eusébio

Image.jpg


A página 36 de O MIRANTE de 31-12-2013, na coluna «Última página», tem um título chamativo (Benfica) e é assinado por Carlos Cupeto mas tudo isto não passa de um amontoado de lugares comuns, uma palermice pegada e uma pobreza completa. Afirma o autor que o «Benfica é único, sai fora de todos os padrões normais da racionalidade» e conclui «Um clube como o Benfica só se pode explicar, compreender e viver para cá dos Pirinéus». Acontece que eu, leitor de O MIRANTE, também conheço os cafés de Brunoy nos arredores de Paris, onde nos domingos de manhã as papoilas saltitantes aparecem a beber as suas cervejas e a festejar as suas glórias. Ao tempo (1998) era presidente o glorioso Vale e Azevedo que dizia «poribido» em vez de «proibido» e inventou os «vencimentos» dos cheques para pagar o Poborsky. Nesse tempo o SLB ficava atrás do Leiria. O texto do sr. Cupeto nada refere sobre a data falsa da fundação do SLB, data publicada em todos os anuários dos jornais desportivos mas talvez este senhor (é professor) saiba que em História só se trabalha com documentos e não existe nenhum documento escrito a referir o SLB antes de 1908. 1904 é uma mentira. Também nada diz sobre o número de campeonatos mas entre 1935 e 1938 realizaram-se uns torneios privados e experimentais, disputados nos domingos deixados livres pelo Campeonato de Portugal, o único que podia atribuir o título de «campeão». Essas Ligas existiram para se perceber como era uma prova por pontos mas até a Académica que ficou em último lugar foi convidada a participar no próximo torneio. Como entre 1935 e 1938 o SLB venceu 3 em 4 Ligas toca lá a mudar a História e apagar os Campeonatos de Portugal desses anos. Outro tema que o sr. Cupeto podia abordar é o choque entre Luís Filipe Vieira (um Benfica made in Benfica) e Nelson Oliveira, dispensado para o Rennes que fica para lá dos Pirinéus. Ora bolas… O sr. Cupeto escreve sobre o SLB e não sabe que o último Benfica à Benfica só com portugueses aconteceu em 1985: Delgado, Pietra, Bastos Lopes, Oliveira, Álvaro, Tózé, Carlos Manuel, Nunes, José Luís, Jorge Silva, Nené, Bento, Samuel e Veloso. O treinador era húngaro, o jogo foi com o Cova da Piedade e os golos foram de Nené (2), Jorge Silva e Nunes. Ora bolas… O sr. Cupeto não recorda as derrotas da última época desportiva com três derrotas na Liga Europa, no Campeonato e na Taça de Portugal, todos os desenlaces nos últimos minutos. Não refere a Taça da Liga, criada para compensar o SLB e de tal modo que num jogo quase perdido numa final lá apareceu o árbitro a inverter o resultado de modo a ganhar o SLB como estava previsto. Parte substancial do seu texto é uma transcrição do jornal «Record» de 22-11-2013. Assim não vale. Por respeito ao jornal O MIRANTE, aos seus leitores e a si próprio deve escrever o que sai dos seus sentimentos. São 14 linhas perdidas. Para a próxima fale do Eusébio que foi rejeitado pelo SLB e acabou a carreira em Aveiro e em Tomar ou do Costa Pereira que nos anos 60 ia renovar mas o Club e «estava em crise» embora houvesse dinheiro para comprar os passes de Serafim, Pedras e Yaúca e enfraquecer os adversários. Sr. Cupeto: não transcreva textos, não se esconda no Museu e evite ser mais cupito que Cupeto. Os leitores agradecem e o jornal merece. José do Carmo Francisco --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 10:51



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





Visitas