Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Sábado, 28.12.13

irene pimentel poderia ter utilizado este texto no seu livro

Image.jpg


Irene Pimentel poderia ter utilizado este incidente no seu livro dos espiões. O Cais do Sodré e a sua memória nunca terminam mas as vinte linhas não perdoam. Ficou por reproduzir no texto anterior o episódio contado por Joaquim Martins: «O Mário Nobre, que havia trabalhado sempre no Cais do Sodré, era Delegado no Ministério da Marinha de uma Comissão que tratava da recepção do carvão britânico transportado em comboios de navios para Lisboa. A chegada só era conhecida de três indivíduos da Comissão que mantinham sigilo absoluto. Qual não foi o espanto do Mário Nobre, quando um estivador lhe disse no Cais do Sodré: Sr. Mário, amanhã às sete, chega o comboio! O Mário ficou espantado mas o comboio chegou mesmo! A espionagem também funcionava bem no Cais do Sodré…» Conclusão provisória: todos os livros estão incompletos porque aparece em qualquer altura mais uma história que poderia ter entrado. Enfim. Uma figura típica que recordo das minhas idas ao Cais do Sodré para pagar fretes era o chinês das gravatas «balatlas» que era assim que ele dizia em vez de baratas. E o Aleixo que andava pelo British Bar a oferecer vigésimos e tinha um cartão-de-visita rectangular. No centro mandou escrever «M. Aleixo Morais – Retired» e nos cantos estas expressões «No Money» «No business» «No phone» «No adress». Outra memória, não minha que estudava à noite mas do próprio Joaquim Martins, tem a ver com os músicos do Texas Bar. Eles tocavam dentro de um bote «pendurado» no espaço da parede e muitas vezes naquelas noites de «borrasca» eram obrigados a tocar com mais força para evitar o naufrágio. Segunda conclusão: as histórias são intermináveis e do Cais do Sodré há sempre mais uma para contar. O espaço é que não dá para mais. Hoje ficamos por aqui. José do Carmo Francisco --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 10:15


1 comentário

De Helena a 28.12.2013 às 16:31

O meu pai contava-me históriasc desse tempo. E citava o chinês das gravatas.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





Visitas