Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Terça-feira, 11.06.13

a bomba matou mais de cem mil pessoas

332.jpg


«Hiroshima» de John Hersey
São famosas as primeiras linhas deste livro de John Hersey (1914-1993) que foi
publicado em 1946 como reportagem na revista The New Yorker: «Exactamente às
oito horas e quinze minutos da manhã do dia 6 de Agosto de 1945, hora japonesa,
no momento em que a bomba atómica deflagrava sobre Hiroshima, a menina Toshiko
Sasaki, funcionária do departamento de pessoal da Fábrica de Estanho do Leste
Asiático, tinha acabado de se sentar à secretária no escritório e virava a
cabeça para falar com a colega do lado». São seis as personagens cuja vida
naquele momento (6-8-1945) é recuperada no trabalho do jornalista e escritor
americano: a menina Toshiko Sasaki, o Dr. Masakasu Fujii, a senhora Hatsuio
Nakamura, o padre Wilhelm Kleinsorge, o Dr. Terufumi Sasaki e o reverendo
Kiioshi Tanimoto. A bomba atómica matou cem mil pessoas e estas seis
contavam-se entre os sobreviventes.
Os japoneses evitavam chamar «sobreviventes» aos que viveram os bombardeamentos
de Hiroshima e Nagasaki, por isso passaram a chamar-lhe «hibakusha» que
significa literalmente pessoas afectadas pela explosão. Num livro com 220
páginas é difícil destacar dois pontos mas as palavras de Eisenhower num texto
de 1963 são espantosas: «O Japão tentava precisamente nessa altura render-se
sem perder por completo a face. Não era necessário atingir o país com essa
coisa abominável». Outro ponto é a conversa matinal do Dr. Sasaki com a sua
equipa da clínica: «Não façam do dinheiro o principal objectivo do vosso
trabalho; cumpram o vosso dever para como os doentes em primeiro lugar e pensem
só depois no dinheiro; a nossa vida é curta e não vivemos duas vezes; o
turbilhão levanta as folhas e fá-las girar mas depois deixa-as cair e estas
formam um monte.»
Para quem acredita que o jornalismo é uma disciplina da literatura, este é um
livro a não perder. Para quem ainda não acredita este é também um livro a não
perder, pois a sua leitura vai alterar tudo e o leitor vai passar a acreditar.
(Editora: Antígona, Tradução: Fernando Gonçalves, Revisão: Júlio Henriques)
José do Carmo Francisco
--

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 20:15



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30





Visitas