Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sexta-feira, 01.03.13

uma outra santa da ladeira no douro-sul em 1847

Image.jpg


«O culto de Maria Coroada» de Aurélio Lopes
Com o subtítulo de «Os Santos Custódios da Granja do Tedo», este livro de 68
páginas de Aurélio Lopes (n.1954) é um estudo sobre o volume de 1879 com 213
páginas «Maria Coroada ou o scisma da Granja do Tédo» da dupla Pinho Leal/abade
de Miragaia, reeditado em 1999 pela Câmara Municipal de Tabuaço. O autor, que
já em 1995 tinha assinado «Religião Popular no Ribatejo», tem dedicado parte
dos seus estudos à antropologia do simbólico e à religiosidade popular. Não por
acaso refere a semelhança com um fenómeno actual, 120 anos depois deste culto:
«Apresentar-se-á assim, à semelhança da bem mais recente Santa da Ladeira como
a nova Eva: como o avatar feminino que há-de desagravar o pecado original e
reescrever o papel da mulher, fechando assim um ciclo de castigo e redenção».
Dito de outra maneira: «Sendo este um culto popular, liderado por uma mística
popular, em pleno século XIX, desde logo reflecte valores e opiniões, visões e
expectativas, próprias do seu tempo e respectivo espaço sócio-cultural. E uma
das mais marcantes é a sua concepção entrópica do mundo». A Nova Eva era o
catalisador de um Novo Mundo porque o velho estava esgotado, eivado de
injustiça e corrupção. Maria das Neves representa a expressão de «uma
ruralidade novecentista» além de «uma natureza prosaica e simplória embora
expedita e confiante». Daí a sua ideia de que «os padres pouco fazem e muito
comem», daí a «desconfiança face à Justiça» e a constatação do «poder
discricionário e autoritário de reis e nobres». Este culto foi selvaticamente
destruído em 1847 por ordem do administrador do concelho de São Cosmado tendo a
sua «guerrinha» confiscado todos os livros, estandartes e alfaias cerimoniais.
Trinta anos depois houve foguetes e vivas quando António das Neves, filha de
Maria Coroada, veio do Porto em 1877 visitar a família na Granja do Tedo e
chegou de comboio à Régua.
(Editora: Apenas Livros, Direcção: Ana Paula Guimarães, Revisão: Luís Filipe
Coelho, Contacto: telef. 217582285)
José do Carmo Francisco
--

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 15:50



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31





Visitas