Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Transporte Sentimental



Domingo, 17.02.13

uma voz perto da terra, da luz e do vento

Image.jpg


Dissertação para a voz de Piedade Rêgo-Costa
Os leigos, todos os que aprenderam a amar a música nas casas do ensaio das
velhas filarmónicas rurais onde os homens chegavam à noite com bocados de
terra na baínhas das calças, os leigos, esses, que nada sabem da gramática
da música e do canto, os leigos preferem falar de uma voz muito perto da
terra, da luz e do vento. Outros, porém, preferem definir uma voz pelo
timbre, pela altura e pela extensão. No intervalo entre estas duas noções,
entre dois conceitos, entre dois registos, a voz de Piedade Rêgo-Costa sobe
do chão do quotidiano para um altar invisível onde se celebra um ritual.
Nesses momentos a voz pode ser um clarim, uma bandeira, um tambor tocado
por alguém que, sem medo de nada nem de ninguém, caminha a céu aberto para
o inevitável encontro com a sua própria revelação.
Não interessa saber se esta voz feminina é soprano ou contralto porque o
importante é descobrir o usufruto da sua temperatura, a harmonia, a
tessitura, a maneira hábil como as palavras se incorporam na música da
guitarra e da viola. Tudo na voz de Piedade Rêgo-Costa é límpido, incisivo
e eficaz. Ficam as suas cordas vocais ao lado das cordas dos instrumentos,
o canto em harmonia com o acompanhamento, a voz por cima junto ao céu com o
seu azul e a partitura por baixo junto à terra com o seu litoral.
Seja um órgão da palavra, seja uma festa do encontro, seja um apelo urgente
para voar como se as sílabas fossem também aves, há na voz de Piedade
Rêgo-Costa essa noção inata de reduto onde tudo repousa e, por fim, tudo se
resolve: a voz é uma casa onde a terra a envolve, onde a luz nunca se apaga
e onde o vento, cansado de bater nas telhas, regressa ao mar de onde veio
para se perder devagar entre a espuma branca e a imensidão do azul.
José do Carmo Francisco
--

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 16:54


1 comentário

De alberto g. camara a 18.02.2013 às 16:02

absolutamente rendido à beleza do seu texto assim como eu fico rendido à voz da Piedade Rego-Costa .

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728





Visitas