Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transporte Sentimental



Sábado, 15.11.14

para mim um glossário é como um poema

Image.jpg


O livro «Alguns contos» de Carlos Pato, a terceira edição de 2012 (Editora Página a Página) inclui, além dos três contos do autor («Ao receber a jorna», «Valados» e «Graxas»), um prefácio de José Casanova (página 9), o prólogo da Alves Redol à edição de 1951 (página 23) e um glossário (página 69). O glossário aparece sem autor. Não tem grande importância nem pessoal nem literária este caso do glossário mas a ideia de o escrever foi minha e fui eu que a concretizei junto da filha do autor do livro – Clara Pato. Para o bem e para o mal, o glossário é meu, trabalhei nele muitas horas porque grande parte das palavras estão datadas, são dos anos quarenta do século XX e não foi fácil penetrar nesse tempo português determinado. Como curiosidade aqui fica o tal glossário do livro «Alguns contos» de Carlos Pato: «Acatadores – os que aceitam as ordens, Aferro – afinco, Ceres – deusa romana da agricultura, Costeiros – costas, Fateixa – âncora artesanal, Giboso – corcunda, Graxa – engraxador, Guardadores – os que vigiam o gado, Lanchão – lancha grande, Macaréu – onda do rio em direcção à nascente, Mártir Santo – bairro de Vila Franca de Xira, Méreis – mil réis, escudos, Pampeiro – vento de sudoeste, Páramos – planície, Pedida – jogo de cartas, Pirolito – água engolida pelo nadador, Safanos – malandros, Superior – marca de tabaco, Toletes – cavilhas onde assentam os remos dos barcos, Tourinas – cabeça de touro em rodas para treino de toureiros, Valadores – os que abrem valas e valados, Varino – garoto avieiro, Verdilhão – espécie de pássaro, Vezes de parto – número de filhos» Não sendo eu ribatejano ma sim natural da Estremadura, vivi no Montijo de 1957 a 1961 e em Vila Franca de Xira de 1961 a 1966 para além de ter trabalhado em Santarém de 1997 a 2001. Daí o meu interesse. --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 18:49

Sábado, 15.11.14

«cacilhas- imagens de antigamente» de luís bayó veiga

Image.jpg


A chamada História «local» tem ganho nos últimos tempos uma enorme importância no conjunto das obras publicadas em Portugal sob o tema da História. O Liceu, a Misericórdia, a Corporação de Bombeiros, o Clube Desportivo (por exemplo) integram na sua memória uma perspectiva não apenas local mas também geral. Este livro, realizado a partir de 44 imagens (fotos e postais) de uma colecção particular, vem convidar o leitor a uma viagem aos tempos idos de Cacilhas e sua região. Cacilhas não é apenas lugar de nascimento de gente ilustre (Elias Garcia, Bordalo Pinheiro ou Romeu Correia) mas também foi um pólo industrial com fábricas de cortiça, tanoaria, conservas e estaleiros navais. Aqui se comercializava água potável para os navios além de azeite, vinho, vinagre, carvão e óleo de fígado de bacalhau. Fiquemos com a nota sobre a imagem da capa: «Nesta imagem tem-se uma perspectiva do «Largo de Cacilhas», tal como ele se apresentava na década de 30 do século passado. Em primeiro plano observa-se uma das primeiras camionetas da «Empreza de Camionetes Piedense Lda» a qual foi fundada em 2 de Junho de 1928. A «Piedense», para além das carreiras para Almada e Cova da Piedade, também as fazia a partir de Cacilhas para outros destinos mais distantes como a Costa de Caparica e a Trafaria. A «Piedense» juntamente coma a «Beira Rio» (1945) foram, ao longo de 3 décadas até 1975, as mais populares empresas de camionagem que a partir de Cacilhas transportavam os seus passageiros com destino a diversas localidades espalhadas por todo o concelho de Almada. Repare-se ainda no lado direito da imagem, um pormenor de um grupo de pessoas à porta do estabelecimento de mercearias «Tenda Marítima». Em segundo plano ao centro, depara-se o aglomerado de prédios que faziam então parte do sítio da Lapa. Ao fundo o morro de Cacilhas ainda com o seu peculiar torreão. À direita na crista do morro é visível, entre diversas árvores, um moinho já em ruína e sem a sua cobertura.» (Edição: Junta de Freguesia de Cacihas, Apoio: SCALA, Prefácio: Luís Milheiro, Grafismo: Modesto Viegas) --

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José do Carmo Francisco às 08:41


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30





Visitas